segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Não são seis horas normais...


Para o observador desatento, as seis horas são triviais.
Um pastor com suas ovelhas, uma dona de casa com seus pensamentos, um médico com seus pacientes. Mas para aquele punhado de testemunhas boquiabertas o mais insano dos milagres está acontecendo.

Deus está numa cruz. O criador do universo está sendo executado.

Cuspe e sangue estão grudados em seu rosto, e seus lábios estão rachados. Espinhos rasgam seu couro cabeludo.
Seus pulmões gritam de dor. Suas pernas se contorcem com as câimbras.
Nervos tensos ameaçam desprender-se conforme a dor ressoa sua melodia mórbida...
E não há ninguém para salvá-lo, pois ele próprio está se sacrificando.
Não são seis horas normais...
Não é uma sexta-feira normal.

4 comentários:

Ark disse...

Parabéns pelo blog. Lindinho. Mas cuidado com esse cabritinho aí perto desse leãozão. vai ser devorado na certa...

Aryanne Soares disse...

e como pode alguém negligencia todo esse amor por nós!

Parabens, adorei seu blog!

Lucas disse...

amem!!!!!!!!!

por esse post

a revelação e profundo amem

aline Dorminhoca

hahahha

projetoabracar.blogspot.com/

Lucas disse...

e ai sumiu de tudo

abraços